Se quiser, venha comigo. Vou lhe contar uma história. Vou lhe mostrar uma coisa...

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Aos que têm coragem de partir e voltar

"Um dia, quando você menos esperar
Eu vou voltar sorrindo
Como se nada tivesse acontecido"
                                        CAZUZA


  Desde criança, nunca consegui assimilar partidas. Lembro de ver minha mãe chorando ao se despedir de minha avó, que iria pra Recife e voltaria apenas em um ano. Me recordo de olhar aquela cena com espanto. Pra mim as pessoas nunca partiam. Sempre existiria a volta. Minha avó voltou como previa. Ela volta quase todo o ano e minha mãe continua chorando toda vez que ela vai pra casa.

  Ao longo dos anos tive muitas perdas. Vi muitas pessoas chegarem e muitas se despedirem. E mesmo depois das despedidas, continuava com aquele sentimento de que não era definitivo. Nunca queremos acreditar que a vida passa, as situações mudam, as pessoas se vão.

  Até que um dia EU me perdi.

  As coisas pararam de fazer sentido e eu buscava em tudo uma explicação. Porque nunca achava justo ter que ficar sempre aqui, assistindo todos partirem. Enquanto me lamentava, afastava as poucas pessoas que ainda insistiam em estar comigo. Até que um dia restou apenas eu. Aquele eu que ainda estava perdido.

  Poderia ser uma história de superação ou um relato de como consegui vencer uma grande parte dos meus medos e dores que me impediam de me sentir bem. Não é necessário. Apenas aprendi que um dia vou partir também. Assim como parti da vida de pessoas que me amavam, quando me afastei para não sentir mais dor.

  Ainda bem que continuo acreditando que nenhuma perda é definitiva. Foi isso que me trouxe de volta. Não vale a pena sofrer, meu amor! De tudo o que eu passei, essa foi a única lição.

   Então EU VOLTEI!

Nenhum comentário:

Postar um comentário