Se quiser, venha comigo. Vou lhe contar uma história. Vou lhe mostrar uma coisa...

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Bicicletas, sangue e fracassos

             Estava andando na rua, com pensamentos longe, daqueles que ocupam tudo, pouco me importando com os fatos a minha volta. Me deparei com um menino andando de bicicleta. Ele tinha uns 6 anos, suponho. Era curioso vê-lo tentar equilibrar-se de todas as formas. Ele tentava segurar as coisas em sua volta, olhava desesperado a procura de alguém que o ajudasse a prosseguir, mas ninguém apareceu. Todos mantinham-se distantes, nem ao menos notando a vontade e força que aquele garoto estava fazendo pra conseguir algo tão simples. Pra ele não era simples. E ninguém percebia isso? Foi então que ele caiu. Caiu de forma que a bicicleta ficou por cima daquela criatura tão pequenina e pude observar um de seus joelhos sangrando. "Ele chorou" - você me dirá. Não. Ele começou a rir, se levantou e percebeu que não conseguiria. Sentou em um banco da pracinha e ficou olhando para os lados, desconfiado. Segui meu caminho, fiz minha compras no mercado e quando voltei, me deparei com o mesmo menino, tomando sorvete e rindo dos pombos da praça. A bicicleta estava largada lá do lado, o sangue ainda escorria, mas talvez ele nem percebesse isso. Voltei pra casa com o pensamento no garotinho... Como é puro o coração de uma criança. Ele fracassou, ele sangrou, ele caiu, ele fez tudo errado e desistiu. Mas ainda estava lá, sorrindo. Mesmo sozinho. Mesmo dolorido. Ingênuo. Sem sentir-se mal. Sem ressentimentos. Sem sentir vergonha de seu fracasso. E ele continuava sorrindo, com seus dentes em falta, com seu coração tranquilo. Mal sabendo ele que quando crescer a vida vai roubar tudo isso. E que não vai ser a bicicleta que irá derrubá-lo. E não será apenas o joelho que irá sangrar. 

E aquele sorriso... bom, talvez não consiga mais dar.

5 comentários:

  1. Que lindeza!!!
    Espero que ele consiga dar esse sorriso muitas e muitas vezes ainda ^^

    ResponderExcluir
  2. As vezes precisamos ter um pouco da personalidade e os sentimentos de uma criança, nem que seja para ri mais ^^

    ResponderExcluir
  3. Ser criança é uma maravilha. Quando crescemos, manter os mesmos sentimentos que tínhamos é uma missão quase impossível, mas se conseguirmos é uma dádiva.

    ResponderExcluir
  4. isso aí q dizer que não somos tão idiotas qdo somos criança, então a idiotice pertence mesmo aos putos dos adultos. Merda.

    ResponderExcluir
  5. Olá garota Jéssica! Tudo bem contigo?

    O Blog do Super Will criou uma página no FACEBOOK chamada FACEBLOG para homenagear os diversos Blogs existentes na Rede. Não por acaso o seu Blog foi selecionado para participar e já está lá na Página sendo amplamente divulgado a fim de ser conhecido e reconhecido por outros blogueiros e leitores. Convidamos você para conhecer e participar nos dando o seu comentário e sugestão. Juntos poderemos promover nossas atividades blogueiras e firmarmos mais e mais os laços de irmandade, além de divulgarmos o seu trabalho. De antemão agradeço pela atenção e espero a sua visita na Página. O endereço é: http://www.facebook.com/superfaceblog

    Nosso e-mail de contato: superfaceblog@hotmail.com

    Ajude-nos a divulgar seu blog: CURTA E COMPARTILHE essa ideia!

    Um grande e carinhoso abraço

    Will Lukazi

    ResponderExcluir