Se quiser, venha comigo. Vou lhe contar uma história. Vou lhe mostrar uma coisa...

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Planos idiotas para um ano idiota.


 "Ano novo, vida velha.                                                                        
                 A vida é mais do que calendários, fusos ou orbita gravitacional."

   Todos já estão pegando suas balanças, contabilizando os erros, multiplicando por isso e aquilo, subtraindo as coisas boas e o que restou foram arrependimentos das coisas que fizeram no ano de 2O11. Não me dei o trabalho de fazer isso, porque todos os anos eu simplesmente NÃO FAÇO. Por que? Porque não tem lógica! Nossa vida não é dividida em partes iguais de 365 dias. É um plano continuado, uma história que não para de ser escrita, uma linha infinita, uma estrada reta. Não tem como subtrair os erros e simplesmente achar que de um dia para o outro tudo vai mudar. Aí as pessoas bebem demais, comem demais, dançam, pulam, se abraçam. E no outro dia está tudo igual ao ano anterior. Suas dívidas continuam lá. Seus problemas continuam lá. Suas decepções não sumirão de um dia para o outro. O que você fez nos 365 dias anteriores não vão se apagar como um passe de mágica. A única coisa que muda é que rasgamos nossas folhinhas antigas de calendário e colocamos um novo na parede. Fica aquela falsa impressão de que tudo vai mudar, "ano novo, vida nova" e blá blá blá. Sabe qual é? Parem de se enganar! Só sei que esses dias que constituiram o ano de 2O11, me arrisco a dizer que foram os piores que já passei. Perdi pessoas que amava para o tempo, perdi para outras pessoas e perdi algumas para o céu. Chorei... aah como chorei! Me mostrei fraca e assumi isso com a cabeça erguida. Pude rir também, algumas raras vezes. Aprendi a errar, mas continuei errando. Mas agora, não preciso saber que um Ano Novo vai chegar para ter esperanças. Nossas esperanças se constroem a cada dia, a cada ato de fé, a cada "eu te amo", a cada abraço quentinho. Não é a passagem para outro ano que me dá forças, é o fato de saber que ainda há tempo pela frente. Seja um dia, uma semana, um ano. 2O12? É só um detalhe. São 365 dias que logo acabam. 

Espero que nossas esperanças sobrevivam! Mas até quando?

Um comentário:

  1. Eu concordo, achoq ue é mais um dia, menos um dia.. SOMENTE!

    Gostei do texto!

    =**

    ResponderExcluir