Se quiser, venha comigo. Vou lhe contar uma história. Vou lhe mostrar uma coisa...

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

A rainha da insignificância- Parte 1

                    Ando me sentindo tão mal. Péssima, na real!
                   Se eu falar que me sinto inútil vai ser novidade pra vocês? Tenho dito isso repetidas vezes por estar a cada dia me sentindo pior e pior e pior. Não há melhoras. Quando penso que vou engrenar, que agora vou melhorar, desmorono outra vez. SOU FRACA, eu assumo! Esta dor não vai embora nunca? Eu sou um fracasso pessoalmente, profissionalmente e emocionalmente. Fico pensando o que direi para os meus filhos (se é que um dia terei filhos) sobre minha vida, planos, sonhos, realizações, felicidades e conquistas. Não tenho nada de interessante a dizer, nada de extraordinário, tampouco coisas simples. Não aguento mais chorar todas as noites escondida no meu edredom e acordar fingindo que nada aconteceu. Sabe, eu estou surtando! Ontem tentei colocar a cadeira dentro da geladeira. Sim, a cadeira! Só percebi o que eu estava fazendo quando vi que não cabia dentro da geladeira. Eu estou com medo, sério! Eu não era assim. E dói guardar tudo isso. Dói ver as pessoas sorrindo e querer sorrir com sinceridade assim como elas. Será que eu não mereço ser feliz? O que eu fiz de errado? Somente respirar não é viver. E eu não estou vivendo. Estou apenas respirando. E ofegando todas as vezes que eu choro. No meu caso, todos os dias...

3 comentários:

  1. Uau, que texto profundo. Menina, senti sua dor!
    Não se preocupe, isso passa. Procure viver sua vida aproveitando os pequenos momentos. Uma risada aqui, um sorriso ali. A felicidade está nas coisas simples. Nós é que complicamos tanto.
    Pode acreditar, já me senti como você. Todo mundo se sente as vezes. Mas é só uma fase.

    Beijos, se cuide

    ResponderExcluir
  2. Um sonho: Quando você vier aqui e contar que se encontrou e está feliz! Torço por isso, se cuida! =**

    ps: Se quiser dividir o peso.. Tô aqui ^^

    ResponderExcluir
  3. hmm cadeira dentro da geladeira, pelo menos não passaria calor, e ficaria mais facil de tomar aquela gelada.

    Em relação ao que contar aos seus filhos, pode ter certeza que o que disser eles vão sorrir e falar "que legal mamae".

    a vida não tem que ser perfeita, apenas tem que ser vivida.

    tente se preocupar menos com o tempo que se sente incapaz, e foque em potenciais de capacidade.

    Um abraço!

    ResponderExcluir