Se quiser, venha comigo. Vou lhe contar uma história. Vou lhe mostrar uma coisa...

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Tudo e nada ao mesmo tempo

Eu não sei na verdade quem eu sou. Já tentei calcular o meu valor...
Por que a gente é desse jeito, criando conceito pra tudo que restou?
Meninas são bruxas e fadas. Palhaço é um homem todo pintado de piadas!
Mas eu não sei na verdade quem eu sou!

           É estranho olhar minhas fotos de criança. Estranho ver o quanto eu era diferente, despreocupada, sinceramente feliz. Sempre fui daquelas crianças que não param de rir, que brincam com todos, sorri para todos. Sempre chamei a atenção por isso. Um dia tive que fazer uma cirurgia (eu tinha uns 3 anos) e ficaria internada por um tempinho. No dia seguinte da cirurgia o médico veio conversar com minha mãe sobre mim. Ela estava preocupada com meu estado de saúde, pois faziam poucas horas que havia terminado o procedimento cirúrgico. Qual foi a surpresa dela quando o médico disse: "Sua filha? Vai lá no quarto ver. Ela está cantando uma música da Xuxa" (PEQUENA PAUSA: POR FAVOR NÃO RIAM, haha). Sim, eu estava. Sei que não me lembro disso, mas minha mãe disse que enquanto escorria um pouco de sangue da minha boca, eu sorria e cantava. Isso também impressionou o médico, que disse: "Essa menina é muito especial. Ela leva alegria e luz por onde passa!". Fico emocionada quando minha mãe me conta essa história. Hoje as coisas não mudaram muito. O moço da padaria da esquina sempre brinca comigo quando vou comprar pão: "Lá vem a menina sorridente. O brilho do seu sorriso dá pra ver de longe!". O amigo do meu pai sempre fala: "Ô menina, me faz um favor? Me dá um sorriso?". E meu sonho? É ser palhaça. Fazer os outros rirem, trazer alegria a corações necessitados de luz. Ok, isso contradiz tanto com as coisas que escrevo aqui não é mesmo? Eu avisei a vocês, as coisas que escrevo são talvez meus espaços mais profundos, minhas tristezas ocultas. E elas me consomem com grande intensidade. Geralmente a noite, quando escrevo. No dia seguinte tenho que sorrir novamente. Muitas vezes é mais natural do que eu imagino. E continuo assim. Sorrindo pra esconder as dores. 

Pois até mesmo os palhaços trazem tristezas atrás do rosto pintado!



PS: O vídeo não tem muito a ver com a postagem, mas é uma das músicas/clipe mais bonitos que já vi. Nos faz pensar "Onde está o amor? E por que esperamos tanto tempo para tomar nossas atitudes?"

Que tal agora? Que tal hoje? Antes que seja tarde demais.!

Um comentário:

  1. Nossa, esse é realmente lindo, é sério sobre ser palhaça? :)

    ResponderExcluir