Se quiser, venha comigo. Vou lhe contar uma história. Vou lhe mostrar uma coisa...

domingo, 1 de maio de 2011

So long not goodnight, so long not goodnight ♪

       Quando eu tinha 6 anos minha mãe me viu sentada na janela olhando para o céu durante a noite. Eu estava com um caderno e desenhava as estrelas e a lua. Meu desenho era um pouco confuso, com muitos traços tortos, estrelas uma em cima das outras, uma lua faltando um pedaço. Minha mãe não deu importância ao meu desenho, nem ao momento, mas foi ali que eu comecei uma paixão antiga, que talvez nem ela saiba que existe: o amor pela noite e por tudo o que há nela. Todas as noites eu sentava na janela e desenhava cada estrela, cada pontinho luminoso que eu via. Isso durou muitos anos e muitas folhas de caderno. Pensei que no futuro faria Astronomia, estudaria os planetas, as estrelas, as luas, o universo. E qual foi minha surpresa senão perceber que tudo aquilo me irritava, todas aqueles estudos milimétricos, aqueles buracos negros, aquela poeira cósmica. Descobri que o erro não estava na Astronomia e sim na minha precipitada suposição.


O que me encantava não era a noite, a lua, as estrelas em si.
Era a poesia que ela me trazia. A inspiração para pensar, sonhar, amar. 
E ainda traz. Cada dia mais. Com maior intensidade.
Cada dia menos inspiração e muito mais sonhos.
-

4 comentários:

  1. O post de hj dá uma ideia de bastante romantismo, isto é, de Romanstimo (Escola Literária): a noite, a lua, as estrelas, a paisagem noturna e sideral, a ideia de fuga da realidade representada pelos sonhos, a ideia de volta à infância (no seu caso não tão distante!), a ideia de inocência ou ingenuidade (em oposião à ideia de lógica ou ciência qdo falamos em Astronomia, estudos, cálucos, etc.)...

    Talvez te agradem os romances góticos da atualidade, se por acaso não te agradarem os romances românticos do século XIX...

    Mas sejamos atuais. Será q vc já leu ou viu Crepúsculo? Eu apostaria q sim...

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto.. Vamos continuar sonhando!

    ResponderExcluir
  3. na minha opinião, o que a noite tem de interessante, são os cantos escuros que o luar não consegue iluminar.

    ResponderExcluir
  4. Achei sua história muito interessante gostei!!

    ResponderExcluir