Se quiser, venha comigo. Vou lhe contar uma história. Vou lhe mostrar uma coisa...

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Sinto o mundo girando ao contrário ♪

        Foram tantas vidas destruidas, tantos sonhos, tanta inocência. Todos os dias são assim, ocorrem muitas crueldades, mas a mídia se cala. É preciso algo extremamente cruel para que seja divulgado, para que as pessoas parem para refletir. Hoje o mundo parou diante da televisão para ver aquele epsódio horrível, aquele massacre em uma escola, acabando com tantas esperanças de futuro. E amanhã acontecerão novos crimes, outras desgraças e  isso será deixado de lado, toda essa dor e sofrimento será esquecida. Meu Deus, até quando? Talvez essas crianças sonhassem com um mundo melhor, com paz, com a felicidade. Mas acabou para elas.             

Pra sempre!



       Parece estranho, sinto o mundo girando ao contrário. Foi o amor que fugiu da sua casa e tudo se perdeu no tempo. É triste e real, eu vejo gente se enfrentando por um prato de comida. Água é saliva, extase é alívio, traz o fim dos dias. E enquanto muitos dormem, outros se contorcem. É o frio que segue o rumo e com ele a sua sorte. Você não viu? Quantas vezes já te alertaram que a Terra vai sair de cartaz e com ela todos que atuaram? E nada muda, é sempre tão igual. A vida segue a sina: mães enterram filhos, filhos perdem amigos, amigos matam primos e jogam os corpos nas margens dos rios contaminados por gigantes barcos. Aqui jaz um coração que bateu na sua porta às 7 da manhã querendo sua atenção, pedindo a esmola de um simples amanhã. Faça uma criança, plante uma semente, escreva um livro e que ele ensine algo de bom. A vida é mais que um mero poema, ela é real! (...) O que se faz aqui, ainda se paga aqui. Deus deu mais que ar, coração e lar. Deu livre arbítrio. E o que você faz? 




O que você faz?

ROSA DE SARON- MAIS QUE UM MERO POEMA



-

Um comentário: