Se quiser, venha comigo. Vou lhe contar uma história. Vou lhe mostrar uma coisa...

sábado, 26 de março de 2011

Palavras, estrelas & um fim. Ou começo?

É que a noite andava muito escura, e Deus resolveu pegar cada primeiro riso 
De cada pessoa na terra e costurar delicadamente no manto do céu. 
Aí a gente fica aqui, olhando pra elas e sentindo essa dor no peito. 
Essa vontade de tocar cada uma e descobrir do que é feita a felicidade.!
 ANA LUIZA MIRANDA
        E as palavras saíram. Todas elas. Aquelas que estavam todas guardadas, grudadas em mim, escondidas lá no fundo, em meio a um poço de ilusões e angústias. Finalmente elas saíram, todas de uma vez. E cada sílaba pronunciada era um sonho a menos que eu deixava pra trás. Consegui ter raiva de todo aquele amontoado de informações, de todas palavras derramadas, e tive vontade de pegá-las e devolvê-las pra onde estavam: dentro do meu coração. Mas elas já tinham saído, pelo simples fato de não caberem mais em um espaço tão ocupado com tantas coisas absurdas. O que mais me doeu de tudo isso? Não foram as palavras que pronunciei, mas as que ouvi. Sim, foi a consequência das minhas perguntas. Não eram respostas sinceras que eu buscava? Encontrei. Não foi nada bom. Mas a cada dia as coisas voltam ao seu lugar. O sol já pode voltar a brilhar sem nuvens, a chuva dá uma trégua, as lágrimas secam. Porém, as estrelas são a pior parte, a mais torturante. Afinal, elas sempre estão ali, principalmente uma. E parece que tudo volta a minha mente. Pois é, nem tudo é perfeito. Vou fechando minha janela a noite... 

...porque olhar para o céu não é a melhor opção agora.


-

5 comentários:

  1. Nossa, imagino como vc estar, a respostas que acaba com agente! Sorte!

    ResponderExcluir
  2. Puxa, corajosa você!
    Porque pra optar por DIZER e OUVIR as verdades mesmo que doam, tem que ter muita coragem.
    E quando vc faz perguntas sinceras e o outro não responde? Horrivel.
    Aí vc pára de tentar descobrir e simplesmente segue em frente, a vida acaba trazendo a felicidade de volta!
    Que você possa abrir novamente a janela e olhar todas as estrelas com um sincero sorriso no rosto, garota!
    Bom Domingo!;)

    ResponderExcluir
  3. Querida... vim aqui retribuir a visita que vc fez ao meu blog. Depois eu volto pra dar mais uma espiada por aki.

    Também tô te seguindo.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Lindo teu Blog Jéssica!

    Vou seguindo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. "Jamais vira coisa tão perfeita como o seu rosto pálido, os olhos franjados de sedosos cílios e o seu ar meigo e doentio." (George Sand). Se vc já conhecia esse autor, eu não sei, mas parece q ele já te conhecia há tempos... Sobre seu post, no fundo, no fundo, todas as nossas queixas não se resumem a queixas sobre amor ou sobre o convívio com outras pessoas? Do contrário, um querido mundo virtual, longe das pessoas de carne e osso, não pareceria tão agradável, não serviria ao menos de refúgio... Bem, o q vc acha da frase de George Sand?

    ResponderExcluir