Se quiser, venha comigo. Vou lhe contar uma história. Vou lhe mostrar uma coisa...

segunda-feira, 7 de março de 2011

As estrelas não são eternas.

      Esse é meu mal. Eu tento ajudar as pessoas, ouvir suas lamentações. Eu tento acreditar nos seres humanos, na bondade, na amizade eterna e verdadeira, em pessoas que me aceitarão do meu jeito, que escutarão meus desabafos e que tenha vontade e confiança em desabafar comigo. Mas o tempo passa. Essas pessoas somem. Sim, elas somem. Como um encantamento, elas não duram pra sempre. É triste pra caramba isso. Pensar que aquelas pessoas não farão mais parte da sua vida daqui pra frente. Pensar que quando eu estiver feliz não terei pra quem ligar pra repartir a felicidade. Pensar que quando estiver triste não terei mais pra quem pedir conselhos. A vida parece seguir seu rumo agora. Um rumo bem diferente do que eu imaginava pra ela. Um dia me disseram que quando terminasse a escola eu saberia quem eram meus amigos de verdade. Eu saberia que a verdadeira amizade superaria a distância e qualquer outra coisa. Contudo, não pensei que isso faria tanto sentido como está fazendo agora! Não quero criticar ninguém, nem reclamar da forma como minha vida seguiu depois do término da escola. Amigos? Duvido cada dia mais que essa palavra possa se tornar real em mim. Sigo agora da mesma maneira como eu entrei naquela escola. Sigo sem peso algum, sem culpa alguma. Só com a certeza de que tudo isso partiu do fato de que eu sempre quis ajudar as pessoas. E é isso que ganho em troca. E isso dói muito. Ah, como dói! Mas foi o que restou.




Não sintam dó, por favor. 
Meu céu está cheio de estrelas. 
Foi apenas uma que se apagou.
Mas ainda tenho outras. E elas bastam!



-

4 comentários:

  1. Por que se lamentar de um leite derramado, sabendo que existe outras maneiras de conseguir seu leite devolta. não faz sentido certo, que tal colocar um sorriso no rosto e dizer que a vida em si é maravilhosa e que a amizade verdadeira é aquela que não precisamos dizer palavras de consolo. nossos corações por si mesmos fazem isso.

    ResponderExcluir
  2. Como diria o Mestre Renato Russo: ''Se lembra qdo a gente chegou um dia acreditar que tudo era pra sempre sem saber que o pra sempre sempre acaba. Mas nada vai conseguir mudar o que ficou...''

    A nostalgia dos dias infelizmente embrulha tudo, Jéssica. São as tais pessoas cometas e pessoas estrelas. As primeiras passam muito rapidamente pelos nossos 5 sentidos, mas as pessoas estrelas não escapam do nosso 6º...elas ficam.

    É revoltante ter que dizer, mas as pessoas são assim mesmo...uma boa parte delas.

    Super Beijo !

    ResponderExcluir
  3. Belo texto. É triste, mas mto, mto bonito e sincero... Mais uma vez, comentei seu post no meu blog. Mas desta vez nem tentei começar o comentário aqui. Já tenho uma ideia de qtas linhas preciso para comentar... Um ótimo carnaval, Jéssica! ;)

    ResponderExcluir
  4. Estou te seguindo se VC puder da uma passada La no meu blog...Bejs . Déia.........
    Esse é o link do meu blog
    http://wwwdeiablog.blogspot.com/

    ResponderExcluir