Se quiser, venha comigo. Vou lhe contar uma história. Vou lhe mostrar uma coisa...

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Segui o caminho errado uma ou duas vezes
Cavei até conseguir sair [...] 
Decisões ruins? Tudo bem!
Bem vindo à minha vida boba

Mal tratada, deslocada, mal compreendida
Sabichona, tá tudo bem! Mas isso não me parou
Errada, sempre em dúvida, subestimada,
Mas olha: AINDA ESTOU POR AQUI!


FUCKING PERFECT - PINK
       Ria quando tiver vontade e não quando os outros queiram ver seu sorriso. Chore quando suas lágrimas tiverem necessidade de sair e não somente quando tiver lenços por perto pra secá-las. Abrace nem que seja o travesseiro se não tiver ninguém por perto. Sei que é triste, que é o cúmulo da solidão. Mas é o que eu faço. Dá certo? Não muito. Mas talvez dê certo com você. Só saberá se tentar!
-

PS: Agradeço o Breno Melo, do Mastigando Estrelas, por dedicar um post de seu blog para responder meu post anterior. Obrigada pelos conselhos e pela consideração *-*

3 comentários:

  1. Dá certo sim, Jéssica ! Já estraguei alguns travesseiros assim....rsrsrsrsr.....

    Gosto qdo defende o nosso direito de decidir como queremos olhar para as coisas ao redor. Chamo isso de ausência de Miopia, portanto um olhar mais claro.

    Belo texto onde me infiltrei de tal modo que o conteúdo se encontra impregnado aqui em mim.

    Super Beijo !

    ResponderExcluir
  2. um texto muito interessante. Estou seguindo teu blog.parabens pelo seu talento.beijo.

    ResponderExcluir
  3. Precisa ter muita coragem pra chorar mesmo quando não há lenços para secá-las!
    Precisa não ser covarde pra não sorrir quando as pessoas querem.
    Ás vezes a solidão nos faz conhecer melhor a si mesmo, e descobrimos que somos mais do que o que os outros falam!

    Grande Beijo menina, que as coisas melhorem pra todos nós!

    ResponderExcluir