Se quiser, venha comigo. Vou lhe contar uma história. Vou lhe mostrar uma coisa...

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

mas cansada estou ♪ sad, sad, sad :(

      Às vezes tenho raiva de mim. Como, por exemplo, a raiva que sinto agora. Raiva de meus sentimentos exagerados, das minhas escolhas confusas, da minha indecisão constante, da vida que criei pra mim. Muitas vezes me pego seguindo rostos no meio de uma multidão, tentando encontrar você. Eu sinto uma profunda esperança de te ver e sair correndo para te abraçar. É uma situação praticamente diária e automaticamente inevitável. Pode me achar ridícula por isso porque eu mesma já o faço. Sinto vontade de poder ter alguém para contar meus segredos e rir. Queria voltar no tempo e resgatar minha antiga vida, meus antigos amigos, meus antigos sonhos e minhas grandes esperanças! Acho que aos poucos fui vendo minha vida se esvair pelos meus dedos, escorrer pelo ralo e ir para um lugar onde jamais conseguirei buscar de volta. E pode ter certeza que tenho vontade de escrever muito mais agora. Tenho vontade, mas não tenho forças! Ou escrevo ou seguro minhas lágrimas. Isso machuca, corrói e dói mais do que você possa imaginar! Não quero chorar, então pararei este post por aqui. Segurar minhas lágrimas ficará sendo a prioridade no momento. 



Só não sei por quanto tempo conseguirei fazer isso. :(
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário