Se quiser, venha comigo. Vou lhe contar uma história. Vou lhe mostrar uma coisa...

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Estava um dia estranho. Há uma semana estava sentindo que alguém desapareceria, sumiria da minha vida. Como algo que já começa a fazer falta antes mesmo que essa falta ocorra. Nunca havia sentido algo parecido. Não mesmo! Mas um dia eu teria que acordar.
Não dá para dormir pra sempre.
Então eu acordei.
   Um silêncio se seguiu em meu coração, mas não foi um silêncio normal, quando por acaso não há ninguém falando. Era como se fosse um silêncio muito barulhento. Mas mesmo assim, tenho que me acostumar com ele.
Então fui para o banheiro, liguei o chuveiro e passei O1 hora e meia lá, enquanto minhas láguimas pareciam me lavar mais do que a própria água do chuveiro. Tudo estava dando errado agora. Mas isso, eu sinceramente não esperava. E quando saí do banheiro as lágrimas não queria ficar mais dentro de mim. Elas escapavam aos poucos, uma a uma, até começarem a jorrar como uma fonte. Eu não queria ter acesso de choro. 
Ia economizar para a hora de dormir, 
quando teria que pensar na manhã seguinte.

Um comentário:

  1. Toma cuidado pra não se afogar nas próprias lágrimas. Chore e chorará sozinha, ria e o mundo rirá com vc!
    Não importa o que eu fale... vc tem lágrimas e sorrisos. É tudo qe vc tem e ninguém pode tirar isso de vc =D


    bjaM!

    www.suportedamente.blogspot.com

    ResponderExcluir