Se quiser, venha comigo. Vou lhe contar uma história. Vou lhe mostrar uma coisa...

sábado, 9 de outubro de 2010

As lacunas não se completam com uma simples palavra. Não é qualquer resposta que servirá para sossegar meu coração. Não bastam flores sem que haja sentimento. Não adiantam palavras se elas não forem verdadeiras. Não valem sentimentos incertos, nem mutáveis da noite pro dia. A vida é uma prova. Uma prova que não possui questões alternativas, nem dicas, nem a ajuda dos universitários. Você simplesmente recebe uma folha em branco e uma caixa de lápis de cor. Voce aprende aos poucos a desenhar cada pessoa, cada animal, cada objeto. Aprende também a assimilar as cores. Mas descobrimos que podemos usar a borracha para apagar o que fizemos errado. E nos sentimos donos do mundo, ao ponto de que podemos errar a vontade, porque temos uma borracha nas mãos para apagar o que já foi feito. E esquecemos que o que é importante é escrito a caneta. E agora, que a borracha não apaga caneta? Assim, as pessoas enchem sua vida de branquinho, de desenhos interminados, e planos de novos desenhos. Mas pra que, se os aintigos ainda não foram terminados?

Nenhum comentário:

Postar um comentário